O que são royalties de franquias: guia completo sobre o assunto

Tem dúvidas sobre o que são royalties de franquias? É normal que você queira saber mais sobre assunto quando você quer trabalhar com franquias.

Para começar, é necessário que você saiba que os royalties são uma determinada quantia paga por uma pessoa física ou empresa ao proprietário de certo bem ou marca.

Isso é feito com a intenção de obter o direito de explorá-los comercialmente.

Ficou interessado no assunto? Elaboramos esse artigo para que você saiba tudo sobre royalties. Confira agora mesmo!

O que são royalties de franquia?

O termo “Royalties” é utilizado quando se fala do pagamento periódico que é feito pelos franqueadores e suas respectivas redes franqueadoras.

A palavra “royal” é um termo inglês, que muitos consideram como propriedade ou direito do rei.

diferença entre royalties e taxa de franquia
Foto: Synuma

De acordo com os registros históricos, é possível notar que os royalties eram cobrados pelos monarcas por causa da utilização de terras, meios de produção e até mesmo pela utilização de recursos naturais.

E ao passar do tempo, este termo acabou adquirindo demais significados que são utilizados em diversas áreas.

Como são cobrados?

Agora que você já sabe o que são royalties, deve estar se perguntando como eles são cobrados, certo?

Enfim, segundo a Lei de Franquias, os royalties podem acabar se equivalendo a uma remuneração periódica por conta do uso de um sistema, marca ou até em troca dos serviços que são prestados pelo franqueador ao franqueado.

Quando se trata de franquias, os royalties são uma taxa paga pelo franqueado, que na maioria das vezes acaba sendo a principal fonte de remuneração dos franqueadores.

E ainda tem mais! Ela permite que haja manutenções do franqueador para o franqueado, ou seja, é possível que haja a preservação da equipe profissional à serviço do franqueado para orienta-lo na operação do seu setor.

Mas, como elas são cobradas afinal? Mesmo que os royalties estejam previstos na lei, não existe nenhuma disposição sobre como cobra-los, ou seja, enquanto existe aquelas que não realizam a cobrança, as que cobram podem fazê-lo de diversas formas diferentes.

  • Por percentual do faturamento: nesse caso, os royalties acabam sendo cálculos conforme o faturamento da franquia, ou seja, a cada mês o franqueado precisa pagar certa porcentagem do lucro ao franqueador
  • Percentual de compras
  • Valor fixo: neste caso o valor dos royalties é determinado previamente e independente de qualquer fator distinto
  • Valor mínimo: nesta modalidade as modalidades de valor fixo e de percentual são misturadas, ou seja, caso o rendimento seja inferior, terá que ser pago apenas um piso fixo. Mas se superar as expectativas é cobrado uma porcentagem.

Por conta dessas diversas maneiras de realizar a cobrança, o melhor que você pode fazer é verificar na COF – Circular de Oferta de Franquia -, quais foram os ajustes pré-determinados entre franqueado e franqueador.

Como contabilizar royalties de franquia?

Como você já deve ter percebido, os royalties são uma taxa paga pelo franqueado, onde é a principal fonte de remuneração dos franqueadores.

E como já falamos nesse artigo, existem diversos métodos para que você possa realizar a cobrança, mas como os royalties devem ser calculados?

O que são royalties e como são cobrados
Foto: Centro Unido de Detallistas

A cobrança que será realizada vai depender dos dados que constam na Circular de Oferta de Franquias, conhecida por COF, onde se deve explicar os valores e métodos de cobrança.

Lembre-se que a pessoa que decide a maneira de cobrança é o próprio franqueador e não a lei.

Qual a diferença entre taxa de franquia e royalties?

Para que você saiba a diferença entre a taxa de franquia e royalties é necessário saber do que se trata cada uma delas.

A Taxa de Franquia pode ser considerada um valor pago por um franqueado assim que ocorre a assinatura de certo contrato. Nesse caso o valor é único e fixo, correspondendo à concessão de uso da marca.

Este valor também faz parte do investimento inicial para a abertura da franquia e deve ser devidamente discriminado na COF.

A cobrança que ocorre na Taxa de Franquia ocorre para auxiliar nos custos que a rede acaba tendo no processo de prospecção e seleção do candidato.

Em muitas franquias é incluído nos custos da taxa de franquia diversos tipos de serviços, onde são fornecidos aos franqueados, assistência na instalação do negócio, apoio na inauguração e diversos outros detalhes que podem vir a calhar.

Podemos complementar que em alguns negócios, existe a estratégia de não cobrar taxa de franquia, pois desse modo é possível atrair novos franqueados.

E para que seja possível cobrir essa receita, as empresas acabam embutindo essa taxa em outro momento, evitando prejuízos.

Agora que você já sabe sobre a Taxa de Franquia, está na hora de aprender mais sobre os Royalties. 

Os royalties, como muitos já sabem, são taxas mensais cobradas do franqueado pela utilização de certo produto, marca e do know-how do franqueador até que o contrato fique vencido.

O dinheiro adquirido pelo proprietário da franquia é utilizado para realizar investimentos em pesquisas de novos produtos e serviços.

Esse dinheiro é utilizado também para cobrir despesas do franqueador com diversas ações que são direcionadas aos franqueados, por exemplo: atualização de manuais, convenções de venda, entre diversas coisas diferentes.

Ou seja, a taxa de franquia é paga apenas uma vez depois da assinatura do contrato e royalties de franquia são pagos diversas vezes, conforme ocorre a exploração da marca e do suporte que é oferecido.  

E então? Entendeu melhor o que são royalties de franquias? Esse assunto vem sendo muito pesquisado pelas pessoas que querem investir seu dinheiro e não sabem como.