12 dicas de educação financeira para médicos

O planejamento financeiro para médicos no cotidiano do consultório é indispensável, uma vez que, a administração financeira planejada resulta em um controle do fluxo de caixa maior, economia, e muitos outros benefícios.

Desse modo, sabe-se que os médicos são profissionais que ganham mais do que a maioria dos outros profissionais. Mas, isso não quer dizer que sejam bem sucedidos, livres de dívidas, pois, se não há planejamento financeiro, administrar o dinheiro é mais difícil.

Sendo assim, ter conhecimento sobre planejamento financeiro e ferramentas que auxiliam nesse processo é importante. Por isso, se você quer conhecer mais sobre planejamento financeiro e dicas, vem comigo.

educação financeira medicos

O que é planejamento financeiro?

O planejamento financeiro é um processo, onde ocorre uma análise e acompanhamento da gestão financeira, seja de um negócio ou de contas pessoais.

Esse processo é indispensável  para evitar o acúmulo de débitos, gastos consideráveis e garantir a administração correta dos negócios.

De maneira geral, o planejamento financeiro abarca o fluxo de caixa, o dinheiro que entra e sai, controle de estoque, as notas fiscais.

Planejamento financeiro para médicos

O planejamento financeiro para médicos consiste em utilizar procedimentos e ferramentas na administração financeira de uma clínica médica. Essa atividade proporciona a esses profissionais, o gerenciamento de forma eficiente de todas as contas e aspectos que envolvem a clínica médica.

Além disso, é importante destacar que o planejamento financeiro para médicos abarca  procedimentos de gestão, que envolve as estratégias adotadas para a divulgação da clínica, e as despesas geradas por isso, a previsibilidade dos gastos da clínica.

Portanto, planejar e acompanhar de perto as despesas com água, luz, internet, equipamentos, materiais de higiene e colaboradores, faz parte de um bom planejamento financeiro para médicos.

Dicas de planejamento financeiro para para médicos

Monte um planejamento financeiro 

Durante todo o texto, falamos da importância do planejamento financeiro para médicos e seus benefícios, mas porque montar um planejamento financeiro?

Inicialmente, vale destacar que planejamento financeiro não tem idade, mas também, para montar um, é necessário levar em conta variáveis como a renda mensal, idade, fase da vida, e a primeira pergunta é: qual a sua prioridade?

Se você está no início da carreira, provavelmente sua prioridade é estabilidade financeira, montar uma clínica. Se você está na casa dos 40, sua prioridade começa a ser a aposentadoria, ter uma vida mais calma, descanso.

Desse modo, montar um planejamento financeiro, serve para alcançar essas prioridades, organizar os gastos, ter uma vida mais tranquila, definir ações para prosperar financeiramente.

Descubra o seu perfil investidor

Os perfis de investidores variam de acordo com os produtos e serviços prestados por eles, assim como o risco assumido pelo seu investimento. Eles podem ser conservadores, moderados e arrojados.

Desse modo, é importante buscar conhecimento sobre investimento, planejamento financeiro, gestão financeira para descobrir o seu perfil investidor e ter sucesso em seu negócio.

Os gastos pessoais devem estar separados dos gastos da clínica

É necessário que os gastos pessoais estejam separados dos gastos da clínica, para evitar complicações na administração do negócio, como gastos excessivos, dificuldade de manter o fluxo de caixa equilibrado.

Sendo assim,  separar os gastos pessoais e os gastos do consultório, torna mais fácil administrar o negócio.

Registre o dinheiro que entra e sai

Registrar o fluxo de caixa, possibilita o conhecimento sobre o dinheiro que entra e sai da clínica. Além disso, permite verificar impostos pagos por médicos, quais despesas são prioridades.

Portanto, despesas simples com adquirir um notebook ou despesas mais elevadas como adquirir um equipamento medico  para uso diário nas consultas, deve ser registrado nas despesas do consultório, assim como, despesas de:

  • Fluxo de caixa;
  • Pagamentos realizados a fornecedores;
  • Despesas com viagens;
  • Salários dos colaboradores;
  • Manutenção de equipamentos;
  • Despesas com marketing;
  • Impostos e tributos;

Como também, notar o número de pacientes atendidos e que cancelaram a consulta, auxilia nos registros de fluxo do caixa da clínica.

Organização

Priorize a organização, você pode usar agendas, investir no treinamento dos colaboradores e definir canais para interagir com o seu público e facilitar essa comunicação, como redes sociais e outros meios, tudo isso resultará em uma administração financeira do negócio mais organizada e eficiente.

Pois, o paciente ao entrar em uma clínica tem expectativas como agilidade nas consultas, informações claras e objetivas, isso são características essenciais para um bom atendimento.

Defina metas e objetivos

Ao montar um planejamento, definir metas e objetivos a curto e longo prazo, para a clínica tornam-se mais fáceis.

Você pode fazer isso da seguinte forma:

  • Detalhe as metas: se as suas metas forem claras e detalhadas, definir ações que visam cumpri-las serão mais fáceis;
  • Divida em metas maiores  e metas menores: As metas menores poderão ser cumpridas em um curto período de tempo e as metas maiores em um longo período de tempo. Assim, você poderá definir o que é prioridade;
  • Acompanhe o cumprimento e o resultado das metas: Acompanhar a evolução e resultados das metas permite, saber o que está funcionando e o que não está funcionando.

Controle as atividades financeiras relacionadas ao marketing 

Marcar presença online, através de site, redes sociais ou um canal de vídeos é importante para promover o negócio.

Porém, a divulgação e o marketing utilizados para promover a clínica devem ser bem calculados e planejados, utilizando o ROI (Retorno sobre o Investimento), para não haver prejuízos.

Utilize tecnologias

No momento, existem diversos softwares e ferramentas voltadas para a gestão financeira de um negócio.

Por exemplo, o Excel, um instrumento simples e eficiente, para criar cronogramas, tabelas, planilhas e realizar operações matemáticas, como o cálculo de investimento e despesas, auxilia no planejamento financeiro para médicos. O Excel funciona em desktops e de forma  online.

Capacite-se sempre que possível

Sempre que possível busque conhecimentos acerca de ferramentas, métodos, de administração e indicadores que auxiliarão na clínica. Dentre eles, podemos citar:

  • ROI: como mencionado acima, o ROI, significa retorno sobre investimento, e é um indicador se o valor investido teve um retorno favorável ou não;
  • Payback: é um indicador do tempo necessário para o lucro líquido se tornar equivalente  ao valor investido;
  • VPL: o valor presente líquido programa quais serão os fluxos de caixa ligados a um investimento, logo após, é necessário levar esses valores para o tempo presente,  e observar quanto esse dinheiro vale no momento.

Invista seu dinheiro

Planeje-se de forma a gastar o seu dinheiro com consciência, pagando as despesas essenciais, investindo em você, suas vontades e desejos, mas também, separe uma parte para investir, nunca gaste mais do que você ganha.

Você pode investir em seu negócio próprio, ou aplicações em ativos que auxiliem a gerar uma renda passiva, como os juros compostos, por exemplo.

Você pode contar com a consultoria de profissionais especializados, pois iniciar nesse mercado financeiro, nem sempre é fácil.

Considere a previdência privada uma opção

Um bom planejamento financeiro, leva em conta o presente, mas também o futuro. Desse modo, considerar a previdência privada como uma opção, e constatar se ela pode ser uma renda complementar na aposentadoria favorável, é importante.

Finanças para médicos 

É perceptível a grande quantidade de médicos interessados em administrar as finanças pessoais e profissionais de forma eficiente e com qualidade, para garantir uma situação financeira favorável e estável.

O setor de finanças pessoais e comportamentais está crescendo e sendo explorada na sociedade, assim como, a preocupação com o financeiro vem sendo debatida.

Portanto, se você é médico, inicie o planejamento financeiro e garanta uma vida mais tranquila e estável.

É possível investir mesmo com dívidas?

Antes de decidir investir, é necessário realizar um planejamento para pagar suas dívidas.

Se as suas dívidas são referentes, exclusivamente, à sua formação como médico, é importante quitá-las primeiro, mesmo que os juros ao mês sejam baixos.

Mas, se as suas dívidas são referentes a cartões de crédito, contas correntes, contas em atraso, os juros são altos. Desse modo, eles devem ser pagos antes de todas as outras dívidas.

Inicialmente, você pode cortar custos, adiar realizações pessoais e viagens, para pagar essas dívidas. Porém, lembre-se de destinar uma quantia em dinheiro mensalmente para gastar com você, para garantir o equilíbrio e constância nos pagamentos das dívidas.

Crie uma reserva de emergência

Se as dívidas foram pagas, está na hora de investir, e a primeira coisa a ser feita é criar uma reserva de emergência.

Na reserva de emergência, você deve guardar um valor correspondente a 80%  da sua renda e multiplicá-la por 6, isso significa, que você está guardando um valor referente as suas despesas básicas e despesas com desejos pessoais, por um período correspondente a 6 meses de reserva de emergência.

Esse investimento deve ser aplicado em um investimento com liquidez diária, pois se você precisar utilizá-la para alguma emergência, pois esse é objetivo, não haverá prejuízos.